segunda-feira, 20 de abril de 2009

Cansada

Não sei que outra palavra poderia definir meu estado físico e mental. Muito trabalho. Trabalho demais. Muitas reuniões, muitos processos, muita papelada se acumulando na minha mesa. E aulas. Todos os dias. Às vezes no fim de semana. Minha cabeça não processa tudo, sinto que estou em falta. Com meu trabalho, com minhas aulas, com meu diário virtual. A inspiração me abandonou. Também, quem não abandonaria? Quem é criativo na exaustão?

Não reclamo do trabalho. Graças a Deus tenho um trabalho que paga minhas contas. Em tempos de crise é bom ter um trabalho que me paga bem e ninguém vai me tomar. Não reclamo das aulas. Elas são tijolinhos na busca por um futuro melhor, tanto a faculdade quanto a pós.
Reclamo mesmo é da falta de tempo. Sinto que os dias e os meses escorrem entre minhas mãos. Estamos praticamente em maio. Em um mês é formatura de Adriano e falta tanta coisa ainda para eu fazer até lá. Minha agenda até o fim do mês está lotada. Estou indo para Teresina hoje à noite, o meu feriado não será de descanso. Viajo 340 km para prestigiar a colação de grau do meu irmão Ítallo, na quarta. Volto quinta pela manhã [mais 340 km] e chego aqui meio dia. À tarde muito trabalho me espera. Reunião do Conselho na quinta de manhã que não poderei secretariar. O chefe está meio de cara feia para este fato. Ainda nem conversei com ele sobre as faltas para formatura de Adriano, estou escolhendo um momento mais propício. Artigo da pós para entregar na semana que vem. Ainda não comecei, nem defini o tema.
Alguém me salva de mim mesma?
Queria escrever mais, tenho muitas coisas a dizer, mas muito se perde no meio do caminho. Aliás, é atropelado no meio do congestionamento. Queria ler mais, isso me estimula. Adoro ler idéias novas, saber a opinião de pessoas tão diferentes de mim, que moram em lugares distantes e convivem com realidades inusitadas. A diferença é o que nos torna interessantes. Minha ausência do blogworld não traduz desinteresse. É o caos cotidiano que me impede.
Ser adulto é tão difícil, às vezes queria voltar para debaixo das asas da minha mãe.

12 comentários:

Carla P.S. disse...

Ser adulto é, sim, muito difícil. Eu que o diga, a recém to adentrando no mundinho..Aliás, com um pezinho né, pois tenho a mamãe há duas horas daqui, sempre presente quando eu quero, e ainda paga minhas contas..Mas o meio acadêmico cobra, a vida cobra..Tudo cobra o tempo todo. O melhor antidoto contra o stress é a paciência e a fé. Acho que prescreveria isso hoje. E um chazinho natural de guajuvira, visto da crise de gastrite que tive sábado. (éé, o corpo tb exige). Tbm ando eu ausente por motivos de forças maiores (= provas infindáveis). Mas tudo vai dar certo. Beijão.

Youko Watanabe disse...

Como diriam na terrinha: " muito axé pra você" rsrs.. Sei bem o que me espera por esses proximos meses, mas com fé a gente chega lá..

Beeijos

July disse...

Jully
O tempo realmente é contado e passado diferente para todos.... Tenho muito coisa para fazer e não consigo me concentrar em nada assim meu tempo é longo e triste!!
Ohh aproveita a formatura do seu irmão, curte bastante para recarregar a bateria!!!
bjãoooo

Luciana disse...

Menina, finalmente pude responder teu comentário!

Eu não consigo ser escancarada não... Até pq adoro a implicitude.
E até escrevo o que vem à cabeça, e fica assim: cheio de significados. Ou não!

=***
Saudades

Lara disse...

Eu que rezo todos os dias para sair das asas da minha mãe. Eu sei que não é fácil, mas eu daria tudo para ter uma rotina assim, corrida, porém produtiva. Adoro me sentir exausta no fim do dia, e ver todo aquele trabalho que eu conseguir concluir.
beijoos

Debora Giangiarulo disse...

É Jú, ser adulto não é nada fácil...mas força, força que você consegue!
Tô na torcida!!!
Um beijo

Loira e Morena disse...

Mas os dias parecem mesmo estar mais curtos, parece q nao temos tempo pra mais nada alem de trabalhar e estudar.

Beijaooo da Morena!

Livia Karen disse...

O dia está curto mesmo! Minha mesa abarrotada de papéis qu diga!

Bom que passa rápido e dia 28 chega logo!

Paciência Ju... logo passa!

Te amo!

Aline disse...

Aquele velho "eu era feliz e não sabia"! Eu até para dormir demoro porque fico tão agitada e preocupada com trabalho que isso desperta até quando estou morta de cansaço!

Protagonista disse...

É, não é mole não ser adulto.
E não só pelas implicações de ter mais coisas pra fazer, mas também porque sendo adulto passamos a complicar tudo, os relacionamentos, as amizades, tudo. Também passamos a conhecer um mundo, que eu, particularmente, poderia viver a vida toda sem conhecer.
Aiii são tantas as complicações que nos trazem a idade...
Por isso eu, plagiando um texto que eu não sei de quem é, queria me demitir da categoria dos adultos! (é muito legal esse texto)
Bjinhos

Larissa disse...

Olá amiga!Estou na mesma situação cansada...enfim... bjos

Mulherzinha Sim! disse...

Olá, passei para deixar um beijo...
Também andei em um tempo meio punk no trabalho, com muito coisa para fazer.
Graças à Deus, essa semana teve dois feriados aqui no Rio. Então, deu para descansar muuuuito.