terça-feira, 28 de abril de 2009

Que livro você é?

Vi no blog da Jady esse teste para saber que livro nacional eu seria. Curiosa como sempre, não poderia deixar passar essa oportunidade de saber em que estilo literário eu estaria enquadrada. Adorei a resposta, tudo a ver comigo e com meu estilo mulherzinha de ser.
Doidas e santas, de Martha Medeiros

"Moderninha e solteira, ou radiante de véu e grinalda? Eis a questão da jovem (ou nem tão jovem) mulher profissional, cosmopolita e, apesar de tudo, muito romântica. Eis a sua questão! Confesse: quantas horas semanais você gasta conversando sobre encontros e desencontros sentimentais com as suas amigas? Aliás, conversando não. Analisando, destrinchando... Mas isso não quer dizer que você só questione a existência de príncipe encantado, não. A vida adulta hoje não está fácil para ninguém, como bem mostram as 100 crônicas de 'Doidas e Santas' (2008), que retratam os sabores e dissabores da vida sentimental e prática nas grandes cidades."

Adoro Martha Medeiros, o estilo que ela escreve é simples e moderno. Ela fala de aventuras e desventuras da mulher atual, às vezes com ironia, às vezes com bom humor, mas sempre falando do universo feminino tão fielmente, que sinto como se fosse algo que eu mesma tivesse escrito, como se fosse uma idéia tão minha que me impressiono de não ser.

Um trecho de uma das crônicas:

"Estou no começo do meu desespero e só vejo dois caminhos: ou viro doida ou santa". São versos de Adélia Prado, retirados do poema A Serenata. Narra a inquietude de uma mulher que imagina que mais cedo o ou mais tarde um homem virá arrebatá-la, logo ela que está envelhecendo e está tomada pela indecisão - não sabe como receber um novo amor não dispondo mais de juventude. E encerra: "De que modo vou abrir a janela, se não for doida? Como a fecharei, se não for santa?".

Adélia é uma poeta danada de boa. E perspicaz. Como pode uma mulher buscar uma definição exata para si mesma estando em plena meia-idade, depois de já ter trilhado uma longa estrada onde encontrou alegrias e desilusões, e tendo ainda mais estrada pela frente? Se ela tiver coragem de passar por mais alegrias e desilusões - e a gente sabe como as desilusões devastam - terá que ser meio doida. Se preferir se abster de emoções fortes e apaziguar seu coração, então a santidade é a opção. Eu nem preciso dizer o que penso sobre isso, preciso?
Mas vamos lá. Pra começo de conversa, não acredito que haja uma única mulher no mundo que seja santa. Os marmanjos devem estar de cabelo em pé: como assim, e a minha mãe???
Nem ela, caríssimos, nem ela.
Existe mulher cansada, que é outra coisa. Ela deu tanto azar em suas relações que desanimou. Ela ficou tão sem dinheiro de uns tempos pra cá que deixou de ter vaidade. Ela perdeu tanto a fé em dias melhores que passou a se contentar com dias medíocres. Guardou sua loucura em alguma gaveta e nem lembra mais.
Santa mesmo, só Nossa Senhora, mas cá entre nós, não é uma doideira o modo como ela engravidou? (não se escandalize, não me mande e-mails, estou brin-can-do).
Toda mulher é doida. Impossível não ser. A gente nasce com um dispositivo interno que nos informa desde cedo que, sem amor, a vida não vale a pena ser vivida, e dá-lhe usar nosso poder de sedução para encontrar "the big one", aquele que será inteligente, másculo, se importará com nossos sentimentos e não nos deixará na mão jamais. Uma tarefa que dá para ocupar uma vida, não é mesmo? Mas além disso temos que ser independentes, bonitas, ter filhos e fingir de vez em quando que somos santas, ajuizadas, responsáveis, e que nunca, mas nunca, pensaremos em jogar tudo pro alto e embarcar num navio-pirata comandado pelo Johnny Depp, ou então virar uma cafetina, sei lá, diga aí uma fantasia secreta, sua imaginação deve ser melhor que a minha.
Eu só conheço mulher louca. Pense em qualquer uma que você conhece e me diga se ela não tem ao menos três dessas qualificações: exagerada, dramática, verborrágica, maníaca, fantasiosa, apaixonada, delirante. Pois então. Também é louca. E fascina a todos.
Todas as mulheres estão dispostas a abrir a janela, não importa a idade que tenham. Nossa insanidade tem nome: chama-se Vontade de Viver até a Última Gota. Só as cansadas é que se recusam a levantar da cadeira para ver quem está chamando lá fora. E santa, fica combinado, não existe. Uma mulher que só reze, que tenha desistido dos prazeres da inquietude, que não deseje mais nada? Você vai concordar comigo: só sendo louca de pedra.

(Martha Medeiros)

Eu já gostava da Martha Medeiros há tempos, agora então!
E você? Que livro é?

Beijos, beijos!

28 comentários:

Youko Watanabe disse...

Eu fiz e caiu neste mesmo livro =D

Adorei.. vou procurar pra ler.. beijos Jully

Larissa disse...

Opa opa é teste eu vou fazer!!!bjoss

Larissa disse...

O meu tb é "Doidas e santas", de Martha Medeiros
kkk bjos

Loira e Morena disse...

Ai menina, eu tbm fiz o teste e deu o mesmo resultado q o seu..hehe

Beijaooo da Morena!

Carla P.S. disse...

Já tive o prazer de ler esse livro e, como tu, também o prazer de já conhecer a escritora (inclusive pessoalmente numa sessão de autógrafos: ela é um deslumbre da sofisticação). Adorei a crônica, concordo com cada pontinho...Se eu fosse um livro? Hum..Seria "Vergonha dos pés" da Fernanda Young. Ri do começo ao fim, acho que me identifico com a loucura da autora..
Beijos Ju, e meu café noturno pra ti. ;)

cintia disse...

oi querida, não sei te dizer hj q livro sou.......mas sabe q gostei desse rsrsr acho que sou doida doida e doida beijos

July disse...

Oieee Jully
Fiz o teste eu sou "A paixão segundo G.H." da Clarice Lispector. que é uma escritora que eu adorooooo!!
Ahh adoro tb as crônicas da Martha Medeiros...
Ameii o teste..
bjãooo

Lara disse...

Vou fazer esse teste. Acho que esse livro tem tudo haver contigo mesmo. hushauhsuhau'
beijos

Lara disse...

O meu livro deu o mesmo que o teu.
;*

Madame Poison disse...

Eu prefiro ser um pouco das duas coisas. Na dosagem certa, para não desandar....hehehe

PS: Desculpe a invasão...hehe

M. disse...

Eu fiz esse teste e não gostei mto do resultado. Disseram que sou uma pessoa mto popular e que quem não me conhece já ouviu falar de mim. Logo eu que odeio exposição. kkkkkkkkkkkkkkkkk

Bjos!!!!

Cadinho RoCo disse...

Francamente não sei que livrou sou.
Cadinho RoCo

Aline disse...

Você é a segunda que eu vejo falando deste teste. Preciso fazer também, pelo jeito a coisa é boa!;)

Beijosss

Aline disse...

PS: O meu resultado foi o mesmo da Manu aqui em cima, "O Alquimista" do Paulo Coelho. Tem muito de verdade, mas também tem muito de mentira.

M a r i disse...

Adooooro as escritas de Mharta Medeiros! Muito legal.. ;D

P.S.: Sobre a foto do novo namorado, breve postarei. Quem sabe agora qdo tirar no fds?

beeejos, Ju!

Ruiva disse...

Um pouco corrida, um pouco dodói e muito sem tempo pra ler com calma os blogs amigos....
Mas passei pra responder sua pergunta:
Minha irmã foi pro trabalho comigo no feriado e tirou as fotos que resultaram no post do ciúme de Amor Infinito. Ela ficou encantada com o jeito dele comigo. Pq sempre soube do que eu falo, mas quando viu, percebeu que não aumento nem uma vírgula.. rsrs

Constância disse...

O meu deu "Morte e vida severina" e eu nem me choquei mto. hahaha

Adorei o post amiga.E sim,por mais que a gente não queira admitir,Nossa Senhora engravidou solteira.E por mais louco que isso seja,ela não deixou de ser Santa.

Amo-te!!!

Anna disse...

Fiz esse teste e deu que eu sou a biografia da Carmem Miranda, no mínimo curioso. Jurei de pés juntos que seria Memórias Póstumas de Brás Cubas. En-fim.
E poxa, esse livro me soou muito divertido! Amo esses apanhados de crônicas modernitchas e bem mulherzinha. Adoro, vai pra lista.
beijos

luluonthesky disse...

Obrigada pela visita Jullyane, eu gosto muito dos textos da Martha Medeiros, ela é incrivel.
Big Beijos

meus instantes e momentos disse...

passando para te desejar uma bela tarde.
maurizio

Madame Poison disse...

Pois é...na verdade os homens reclamam que não nos entendem, mas eles também são bem complicadinhos. Será que é o mal do homem moderno???hehehe

Se for, estamos quites. Um viva à eterna guerra entre os sexos...hehe

Debora Giangiarulo disse...

Vou fazer o teste!! muito maneiro!
Em tempo: não conhecia martha medeiros..já virei fã!
Sempre aprendendo com vc!
Bjs!

A.S. disse...

Belo texto!
Também sou fã da Marta Medeiros!
Tens um espaço lindo! Belas palavras e muito bom gosto!

Voltarei...


Beijos!

Nay Farias #818 disse...

Oiii....

retribuindo a visitinha.

ta att la de novo viu!...

ha e num da pra ter um treco não... qualquer dia te levo pra dar umas voltas... ahuahauhau

bjusss

Alice disse...

eu comprei esse livro,mas só vou poder ler nas férias!
eu amo unhas vermelhas,inclusive,é a cor desse semana!
só não gosto nos pés,acho feio!

:*

Taís disse...

Eu sou "Antologia Poética" do Drummond rsrs

Mulherzinha Sim! disse...

Adorei o post! Vou fazer agora o teste....


Beijocas

Mulherzinha Sim! disse...

Voltei! O meu deu "Carmem - Uma biografia". Tudo a ver! Disse que eu adoro conversar e relatar história. No final ainda tem: "Você já pensou em ser repórter ou escritor?"
Não foi coincidência à toa, né? rs