terça-feira, 4 de agosto de 2009

Mar, alfajor e Crepúsculo

Hoje à tarde, eu caminhei pelas mesmas ruas de sempre, a caminho do trabalho, mas me sentindo diferente. Não sei se o alfajor me causou isso, essa felicidade gratuita, ou foi a Bella. Sabe aqueles momentos em que você fala consigo mesmo ao olhar o céu azul, tão límpido e sem nuvens que faz daquele momento um tanto surreal? Aqueles momentos em que nos sentimos parte de algo maior, em que ouvimos o vento balançando nossos cabelos num minuto e no outro paramos de ouvir, e o que resta é apenas o silêncio? Fechamos os olhos e paramos de tentar domar os cabelos, que se esvoaçam ao nosso redor intermitentes. E vemos aquilo tudo como se estivessémos no alto, fora do corpo, em slow motion. É gostoso sentir o vento balançando os cabelos. Dá vontade de parar o tempo de não fazer nada, de estar na beira da praia, deitada, na sombra, só olhando o mar, as ondas quebrando ao fundo. É poético o mar. É uma coisa que não se discute. O mar, alfajor e Crepúsculo. Seria o paraíso, mas aqui estou eu para mais uma tarde de trabalho.

8 comentários:

Rossana Fernandes disse...

Lindona, as fotos do arraiá estão foférrimas. Bacana vc ter curtido tanto assim seu aniversário.
Quanto a bolsa, tira fota aêeee..rss
Bjus

Juliana* disse...

Ai querida, que sorte trabalhar pertinho de um paraíso como esse e poder curti-lo durante o caminho...deve fazer um bem inigualável!
Aproveite cada paisagem (pois aqui em Sampa a coisa é beeem diferente...rs)!

beijinhos

Carla P.S. disse...

Durante esses momentos, foi teu paraíso. Só quem conhece a dor para ter um prazer dilapidado. E nada como a energia do mar, do ar e do nordeste. Beijos.

Júuh disse...

Como eu queria estar perto do mar, me faz um bem enorme! Beijo Jú

Si disse...

O importante de tudo isso é que o espírito do belo está em você. Por mais que sejam grandes a pressão, manter-se assim faz bem pra alma e pra todos os que convivem com você. Parabéns por esse seu estado que por muitas vezes é só o que alguém quer, mesmo que seja por um breve momento.
bjos

.Intense. disse...

Vi vários comentários seus no Twitter e, me segurei pra não ficar falando - acho que ninguém mais aguenta me ver falando nisso de novo.

Li a saga Crepusculo emprestada de uma amiga. Fiquei dias andando com o primeiro livro pra cima e pra baixo, até que criei coragem, comecei...putz, daí nunca mais larguei. DE-VO-REI os livros. Enrolando pra ler, parecia que ia me sentir órfã sem Bella e Edward [a despeito do fato de todo mundo se apaixonar por Jacob, eu sou fã mesmo é do Edward]. Daí baixei Sol da Meia Noite...poucas páginas. Daí vi o filme...e entrei em abstinência.rs

Comecei a ver vários vídeos no Youtube, baixei músicas, baixei os livros em pdf...até que tive a idéia de comprar os meus exemplares. Crepusculo chegou sábado, Lua Nova chega amanhã...

\o/

logo, entendo como vc se sente. depois vc me fala: Edward ou Jacob?
;*
;)

Constância disse...

Saudades demais de vc amiga!!!Vc anda tão sumida...

Andas poética?Coisas da cabeça descansada,da felicidade e do bem estar.Nem o trabalho tira isso. hehe

Tenho que te escrever,ando meio angustiada ultimamente,mas nada grave.

TE AMOOO!!!

Taís disse...

Hummm que bom deve ser morar e trabalhar num lugar tão bonito assim...
Bjinhos