sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Eu não sei dizer o quer dizer o que vou dizer

Tantas coisas acontecendo em minha vida. Estou me sentindo prestes a uma mudança, não só de residência, não sei bem como ou quando, mas sei que algo irá mudar, radicalmente, pro melhor ou pro pior, o que tenho certeza que não vai acontecer é ficar como está. Estou me sentindo vivendo um dia de cada vez, sem querer pensar muito num futuro imediato, com minhas convicções de futuro um tanto abaladas. Trabalho o dia inteiro, vou pra aula, faço meus trabalhos, planejo minha mudança, pago minhas contas, leio meus livros, tenho pequenas alegrias, sorrio, escrevo, faço compras. Enfim, tudo certinho, como uma boa menina deve fazer. Mas estou negligenciando algo, eu sei, eu sinto. É como se eu não quisesse mais pensar, por já ter pensado tantas vezes e não ter encontrado uma saída. Eu só sei o que eu não quero, entendem? Eu não sei como tornar real o que eu quero, como prosseguir com os planos, eu não sei se eu ainda consigo fazer alguma coisa para isso acontecer. Mas eu não estou feliz, não tem como com isso indefinido dentro de mim. É medo também, do desconhecido, do novo, de descobrir que não é isso o que eu queria no final das contas. Porque o que eu quero está escondido sob uma névoa, eu não consigo enxergar com clareza para seguir até lá, nem o caminho, nem o destino.
E isso me deixa angustiada, tensa, esperando algum acontecimento e ao mesmo tempo desejando que ele não aconteça. É a ânsia de querer saber e o receio de não gostar. É o que tenho dentro de mim, de melhor, que se abala com isso. É a minha coragem misturada com o meu medo de ter medo. Confusão. E eu não gosto de estar assim, eu não sou assim. Eu sou a que ri, a que faz piadas com as coisas ruins, a que incentiva os amigos, a que abraça e diz que vai ficar tudo bem. É isso que me enerva. Que me tirem minha alegria, pois ela é parte de mim que mais gosto, sou uma pessoa otimista, gosto de ver o lado bom das coisas, gosto de tirar lições de vida dos meus problemas, eu prefiro acreditar que o mundo ainda tem jeito.
O futuro é logo ali e ao mesmo tempo está tão longe. Não há garantias, só riscos, mas de que vale a vida se a gente não se arrisca?

14 comentários:

Bel disse...

Ihhhh... também não sei o que dizer. Tem horas que basta ouvir, né não?

Xêro e cafuné ni tu.
Dorme, que amanhã melhora.

Rossana Fernandes disse...

Amore, adorei essa parada das unhas. Vou mandar foto também.
Bjs

Lara disse...

"a vida é curta, pra piorar as coisas só vivemos uma.."
Gosto dessa música.
Boa mudança, tenho certeza que vai ser pra melhor.
beijos

Jady disse...

Ai cara... Tu tá parecendo eu, antes de decidir me separar. Ui...

Beijo grande. Sorte e sabedoria.

Rafa disse...

Jully, você conseguiu expressar meus sentimentos nesse post... quero mudança, anseio mudança, mas morro de medo, e meio que parei de me mexer pra isso... tô deixando a vida me levar... Mas que vc consiga resolver tudo isso, com força e mt sabedoria. Tô torcendo! Bjo =*

July disse...

Jully...
Só posso te desejar boa sorte, que você encontre a paz que precisa para fazer essa mudança!
Bjãooo estarei aqui sempre na torcida!!!

cintia disse...

Ju, deixa a ansiedade de lado, e tenta focar naquilo q vc deseja, beijos querida, boa sorte

Debora Giangiarulo disse...

Ju, passei por essa fase no ano passado...foram 4 meses pensando, pensando, com medo, medo de mudar, medo de assumir que o que parecia perfeito, não era tão perfeito assim...ou talvez fosse perfeito demais e eu como ser humana, ser erranta, não quisesse algo que parecia artificil, dentro desse mundo azulzinho! O mais importante: se tiver que mudar, mude. Se tiver que mexer em time que está ganhando, mexa! Isso é o "tentar" e gente que não tenta, não consegue nada!

Mil beijos!

Dani disse...

Tô igual...
Que frio que dá na barriga!!!
mas, eu juro que vou lutra contra isso e me arriscar!
beijos

Faxina

Livia disse...

Arrisque-se Ju! O que não dá e' ficar na dúvida! Tô aqui! Te amo!

meus instantes e momentos disse...

vida é feita de mudanças, de se alargar espaços, de se abrir fronteiras.
A vida é voo, é amplitude. É querer mais.
E não afunilar espaços, se cercar de limites. Limites as vezes que nem eram seus. Limites impostos, que nos tolhem.Nos indefinem.
A vida é feita de riscos,e o futuro acredite, chega no momento exato que vc se conscientiza, que o teu futuro quem escreve é voce.

Maurizio

Anna disse...

ah, e quem não treme de medo diante das mudanças? Isso passa, Ju, e pensar que se essa insegurança não existe, a vida seria tão mais simples que perdia a graça.
Beijos

Juliana* disse...

Ai, Juju...arriscar é preciso, por mais difícil que seja encontrar o equilíbrio necessário nesses momentos.
O mais importante é não descer o salto com fé durante o caminho.
fique com Deus

beijinhos

Samantha disse...

Não sofra por antecipação querida. Deixa as coisas acontecerem. Tudo no seu tempo.
Vim te dizer que tem um Meme de Rock pra vc lá no Divã, espero que goste.

Boa semana

bj