domingo, 20 de dezembro de 2009

Retrospectiva

Uma coisa que eu não posso deixar de admitir é o quanto Parnaíba tem sido maravilhosa comigo desde que vim morar aqui. São três anos e muita coisa pra contar. Cheguei aqui meio menina ainda, cheia de saudades de casa, dos amigos e da família, insegura, mas corajosa, com vontade de fazer dar certo. Parnaíba me deu um amor de verdade, de fazer o coração doer e a respiração falhar, o maior amor da minha vida. Me deu amigos que não sei onde encontraria melhores. Me deu irmãs, me deu maridas. Me deu amadurecimento, livre arbítrio, independência financeira. Parnaíba me deu um bronzeado lindo, me fez ficar mais apaixonada por mar, praia e sol. Me deu problemas para resolver, noites insones e alguma ou outra manhã de ressaca. E isso tudo me fez crescer.

Hoje sou uma pessoa melhor e compreendo muitas coisas que antes eu não compreendia. Hoje, admiro meus pais como heróis e eles confiam no meu julgamento, me respeitam, me sentem adulta. Eu me sinto adulta também. E me sinto mulher. Pronta para conquistar o mundo, desde que possa contar com tudo isso. Não vou dizer que o ano que passou foi fácil, não foi. Passou muito rápido, mas posso dizer que me deu muitas alegrias, e uma certa dose de tristeza também. O ano que eu esperava que fosse “tanto” e no fundo foi surpreendente, de uma forma que nem eu mesmo consegui ainda digerí-lo e ficar de bem com ele. O ano que passou tirou algumas das certezas que eu carregava comigo, mas também me deu um bocado de coisas novas pra julgar. E acho que é assim que os anos devem ser mesmo (não mudando a sua vida radicalmente sempre) mas trazendo sempre coisas novas pra você pensar, o que de certa forma faz você aprender, mesmo que sofra em algum momento do caminho. Acho que foi Chaplin que disse que 'a vida é muito para ser insignificante'.

Eu sei que não sou a pessoa mais sensata e pé no chão do mundo, mas olha, eu sempre fui responsável. E eu sei avaliar que eu mudei, não completamente, não na essência, mas pelo menos uma parte de mim mudou. Não sei extamente qual e nem de que forma aconteceu, mas eu sinto isso. Eu ainda tenho muito a aprender, disso eu também sei. Mas sabe? Eu conto que eu também ainda tenha muitos anos pra viver.

6 comentários:

Constância disse...

Amiga,
tempão que não te escrevo nada...
Mas entendo suas colocações sobre o ano e do post anterior.Mais um ano vem aí,mais uma oportunidade de sermos melhores. =)

samantha disse...

Vim lhe desejar um feliz natal e um ano novo cheio de realizações e conquistas. Bjs da Sam

Lara disse...

Boa sorte nessa sua nova faze! Porque todo mundo tem fazes, e eu tbm estou mudando de faze e sei quando um ano é muuito obm e no final parece que nada tem mais graça.. e parece que todas as suas respostas são 'tanto faz'.
Beijos, boas festas, Feliz Natal!

Cli disse...

Oi, seu blog é muito legal, achei ele por acaso no google e lia de vez em quando, agora estou no 'mundo dos blog's' também.

Abraço

Paula disse...

Jullyane,
Primeiramente gostei do teu layout, adoro unhas vermelhas haha.
Auto-avaliações fazem um bem enorme...deveríamos fazê-las sempre, e não só no fim do ano.
Feliz 2010!
Bjos,
Paulinha

Natália disse...

O bom disso tudo é que sempre sobra em nós uma pessoa melhor depois de cada depois.
FELIZ 2010!

:**