segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Episódios de amizade

"Conheça alguém hoje e se amanhã ou pouco tempo depois sua mente não tiver espaço para recordar desse alguém... faltou algo. Conheça alguém hoje e logo comece a fazer planos para nunca mais deixar de estar ao lado desse alguém... assim nasce uma longa história do que chamamos de amizade. Essa história fala de amizade. Uma boa amizade com seus percalços, é claro, mas acima de tudo, inabalável.
Então, descobri bons motivos para estar ao lado de alguém. Sorriso fácil, alegria contagiante, carinho, inteligência, e acima de tudo, simplicidade. Estar ao lado desse alguém significa descobrir e vivenciar muitos melhores momentos do meu tempo. Viver no tal do sistema nunca foi fácil, mas lá estou junto dela e meu mundo se transforma. Nada de pensamentos estressantes, nada de tristezas e sim, somente sentir as alegrias que ela traz consigo. A música pode não ter qualidade, a cerveja pode estar quente, pode estar faltando um dinheirinho no bolso. Posso até estar gripado. Não importa ou me preocupo. Estou com ela, escutando suas palavras, sérias ou cheias de molecagens, que me fazem sentir outro mundo.
Na maior parte do tempo, usamos alguns meios de comunicações que encurtam o espaço. Não moramos no mesmo lugar. Por internet, telefone ou cartas, não é como estar olhando seu rosto, seu sorriso, seu jeito elétrico de ser, sentindo seus abraços... mas encurta a distância.
Existem momentos difíceis pra todos. Existem momentos para superar crises. Crises que, às vezes, precisamos sair só. Sendo assim, pessoas se afastam umas das outras, precisando de espaço e concentração para pensar. Aconteceu comigo. Um emprego ruim, o abandono e, por conseguinte, a crise. Negócios vieram e se foram sem sucessos. Foram alguns anos em que ela não merecia escutar palavras depressivas. De certa forma, amigos ajudam-se em momentos difíceis. Mas de outra certa forma, amigos torcem pelos amigos para que surjam somente acontecimentos bons em suas vidas. Esta segunda forma foi a que escolhi. Talvez ela não concorde, pedirei desculpas depois, mas foi o que achei melhor naquele momento. Tudo o que eu havia vivido ao seu lado foram alegrias. Tristeza não deveria fazer parte de sua vida.
Foram longos anos evitando más notícias. Só que, crises vêm e se vão. Aquela havia chegado ao fim e faltava contar-lhe as novidades. Porém foram longos anos. Havia abandonado aquela boa amizade por aqueles motivos, por aquela escolha. Começou a passar em minha mente um daqueles filmes com finais estranhos, incompletos e meio sem graça. O final era ver aquela grande garota cercada de muitos outros bons amigos e amigas, vivendo uma carreira cheia de sucessos, vivendo uma grande paixão, vivendo outras formas de comportamento, pois pessoas mudam. Depois de tanto tempo sem contatos, o pensamento era o da mudança, de que aqueles bons dias de antigamente se passaram, de que se tornaram inesquecíveis e de que um dia tudo acaba mesmo. Coisas da minha mente que fazem sentido, mas que não deveria ter certeza destes pensamentos.
2009 foi o ano das cartadas decisivas que deram certo. Uma vida mais tranqüila e cheia de tempo para poder fazer o que gosto. Foi um ótimo ano que se transformara em excelente quando no penúltimo dia, atendi a um telefone e surpreendentemente voltei a ouvir uma voz inesquecível, igual, que significava energia, como aquela de antigamente. Aquele telefonema durou poucos minutos, suficientes para reavivar uma história adormecida há vários anos.
Assim começa mais um episódio desta longa e duradoura amizade. No último dia do ano, lá estava ela abrindo a porta para seu sorriso brilhar aos meus olhos, provocando um abraço. Quanto tempo! Quanta saudade! Foi um abraço curto, pois deve-se cumprimentar as pessoas da casa quando vamos visitá-las, é claro. Porém, pouco tempo depois, lá estávamos juntos finalmente contando as novidades, saboreando uma bebida. Daí pra frente...
Pelo menos um ‘não vou poder estar com você’ daqui pra frente, serão as minhas palavras em lugar daquela atitude. Tudo o que eu pensava antes de ela reaparecer eram só pensamentos e não a realidade. Obrigado, Garota!
Como foi escrito antes, moramos longe um do outro. Aqueles meios de comunicação diminuem o espaço, mas o lado bom mesmo é quando acontecem os encontros. Ainda não contei como me sinto quando estes encontros têm que terminar, pois a rotina normal deve continuar. E é aqui que está a parte ruim dessa história. Como exemplo, posso descrever os últimos minutos em que ela esteve aqui nos primeiros dias de 2010. Estava em seus braços nos últimos minutos, conversando sobre vários assuntos. A hora de partir chega e seus últimos movimentos a mim visíveis foram os do embarque. Os dias normais por aqui - sem ela por perto - estavam de volta. O caminho por mim a ser percorrido naquele momento era o de casa e os primeiros passos foram ainda na rodoviária, lotada de gente esperando as suas horas de embarque. Lotada e ao mesmo tempo tão vazia. Olhava pra todas as direções pensando em achar alguma distração. Tentava concentrar-me em um ‘até logo, pois tudo está normal’. Era tudo sem cor, sem seu cheiro, sem sabor. A dor da partida, infelizmente, inevitável partida, imperava. Demora alguns dias para isso desaparecer e finalmente imperar a idéia do até logo.
Enfim aqueles dias voltaram. Mensagens vêm e vão, os bons e velhos e-mails estão de volta e as expectativas e ansiedades de um novo encontro também. Mesmo que demore, o sentimento nunca morre. Agradeço a ela por existir, pois assim também existo. Dormir tendo bons sonhos, acordar cheio de vontade para enfrentar os percalços da rotina e dormir para sonhar outra vez, são sintomas de uma boa e inesquecível amizade.
Eu te adoro, Jullyane!
Até logo!
Eduardo"
***************************
É claro que eu chorei, me emocionei, agradeci a Deus por existir no mundo alguém tão doce, cuja amizade é tão forte ao ponto de parar pra escrever coisas tão lindas para uma amiga. É verdade que ele acha que eu sou uma pessoa muuuuito melhor do que eu sou de verdade e eu adoro isso. E todos dizem que ele é tão tímido, mas eu sei que ele se sente à vontade para falar sobre tudo e qualquer coisa comigo, apesar dos anos que estivemos distantes, é como se não tivesse passado nem um minuto desde a última vez que tínhamos nos visto
Ele é amigo há muitos anos e nós compartilhamos bons momentos, risadas e porres juntos. Nós temos histórias engraçadas pra contar, mas nós também já brigamos e fizemos as pazes, já nos irritamos e nos perdoamos. Nós temos certeza que a amizade que nos une é verdadeira e acima de qualquer coisa é o que nós não queremos que se perca. Nós conhecemos as famílias um do outro. Nós transformamos nossas vidas só por nos conhecermos em um reveillón em que nem imaginávamos que nos traria um para a vida do outro, pois cada pessoa que você conhece torna parte da sua vida e a modifica de alguma maneira. E nós resolvemos que a nossa amizade é um bem precioso demais para se perder no tempo.
É isso, eu o adoro. E não conseguiria guardar só pra mim um email tão lindo e tão emocionante, resolvi dividir com vocês mais esse episódio da minha vida. Um reencontro. De amigos e de almas.
Beijos, beijos!

4 comentários:

Dani disse...

Bacana hein?
Sorte sua ter um amigo assim dedicado e entregue... isso é muito raro não?
Será que não pinta algo mais?
beijos

Faxina

Shelly disse...

Júuuuuuuuu... que lindo!!!
Amizades verdadeiras assim hoje em dia são tão raras né?! Mas, quando existem nos fazem um bem enorme.
E é bem como vc falou, amigos de almas não se encontram se reconhecem.

Que esses laços de amizade possam ser fortalecidos ainda mais. Tudo de mais lindo.

Bjuss!!!

Alice Voll disse...

Mas amizade é uma das páginas mais importantes do livro da nossa estória! É bom demais qndo encontramos alguém que de verdade está ali pro que der e vir, não importando o cotidiano ou a distância!

Natália disse...

Eu vi você falar desse email no twitter, fiquei até com curiosidade de ler. :D

Lindinho. Muito bonita essa amizade de vocês.