quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Fim do ano


O final do ano em Teresina foi muito divertido, fiz um monte de coisas legais que há tempos não fazia, como por exemplo ir ao cinema, principalmente com meus primos Layanne e Jorge, que adoram a combinação cinema + sushi, rs. Deve tá no sangue ou alguma coisa assim, assistimos Avatar e Planeta 51, esse último só com pestinhas no cinema. Também fui, enfim, assistir Lua Nova, mas com minha #melhoramigadomundotodo Martha. Fazia muito tempo que a gente não se divertia juntas e fofocávamos tanto. Encontramos no shopping, coincidentemente, parte da galera da Ufpi, que estava por Teresina, mas como eu tava morrendo de saudades da cerveja gelada e do caldo de sururu do Salute, não ficamos com eles. E também que a gente queria fofocar, né? Colocar todos os babadinhos em dia, rs.

A melhor e a de sempre!

Outra coisa gostosa foi encher meu afilhado lindo de 'xêros'! Afinal, sou uma madrinha ausente por morar longe, mas não ingrata, quando posso, dou um jeito de ir vê-lo, compro presentes, porque, enfim, é criança e precisa desse tipo de demonstração de carinho. Eu queria vê-lo mais, ficar próximo sempre, mas já que não dá, me esforço pra fazer o possível. O que eu adoro é que por mais que eu passe meses sem vê-lo, e pra criança isso é muito coisa, ele não me estranha, nunca. Ele é quietinho por natureza, não é de falar (quase não fala, na verdade), só fica me olhando com esses olhos enormes dele, de quem até poderia ser meu filho, e fica abraçando minhas pernas, quando alguém diz pra ele abraçar a madrinha, rs. Fofo, fofo!

Lindo da madrinha!

O Natal foi na casa de mamys, como sempre. Algumas tias por lá (tia Bibi, tia Laodicéia e tia Ester) e alguns de seus filhos (e filhos dos filhos também), cardápio condizente com a data, e, inclusive tenho que me gabar e dizer que o meu frango gratinado foi mais requisitado que o peru! Também fiz a sobremesa, dou um doce se alguém advinhar qual?!? Musse de maracujá, lógico! Layanne odiou, esqueci que ela detesta maracujá desde as lancheiras de escola da infância.

Família que eu amo!

Irmãos, parte de mim, sempre...

Eu confesso que gostaria de ter tido uma irmã, mas eu sou tão louca pelos meus irmãos que não me faz muita falta, quer dizer, não de verdade. Eles são tão diferentes um do outro, mas sempre estão do meu lado. E o melhor é que eles me olham e dizem: 'sou mais você, minha gata' e eu começo a ver que tudo é mais fácil a partir daí, de quando eu tenho certeza que eles estão me apoiando. A gente conversa, a gente se entende.
Também tenho que contar do presente de Natal que ganhei deles. Nós temos o hábito de sempre nos presentearmos em casa, aniversário, natal, enfim. Eu dei a eles camisetas pólo, lindas e cheias de estilo, que sou uma irmã antenada, rs. E dessa vez o presente que ganhei me provocou risadas, Ítallo disse que eu precisava de um conjunto de lingerie vermelha, porque 'toda piriguete precisa ter um' e 'já que eu estava solteira...'. Todo mundo morreu de rir quando ele fez esse anúncio, no meio do terraço, com todo mundo ceando. Esse meu irmão é gaiatinho demais!
Layanne, Jorge, tia Laodicéia e Paulo
Jarlane, João, Maria Clara, tia Bibi e tio Nivaldo Henrique, Bruno, Lucas e tia Ester Tias e mamys
Lay, Jorge, eu e Ítallo
Bruno, meu primo lindo (Cuidei dele quando nasceu, tô velha, socorro!!!)
João - todo lindo de Tyrone (Backyardigans)
Então, que dia 30.12 peguei o Guanabara com destino à São Luís, queria rever amigos, lugares e conhecer Vinicius, meu sobrinho torto que há tempos eu prometia conhecer, desde que ele nasceu, em 2007. É, eu sei que faz tempo, mas eu tive meus motivos e sei que Livia os entende. O importante é que eu o conheci, nós brincamos juntos e nos apaixonamos um pelo outro, tanto que ele até tinha ciúmes quando alguém ficava muito perto de mim, principalmente Eduardo, aí então ele fechava a cara e nem queria mais papo comigo, zangado, rs.
Vinicius and me
Ô beijo bom!
No dia da virada do ano, planejamos ir pra Litorânea, entre beber, dançar, olhar os fogos, enfim, mas ao sair de casa, começou a chuviscar e no caminho pra praia (fomos a pé, já que o apartamento de Livia é bem próximo à praia) percebi que eu havia perdido o dinheiro que havia colocado na bermuda. Voltei as duas quadras que tínhamos caminhado para ver se encontrava e... nada! Será que dá azar perder dinheiro no reveillón? Espero que não, viu!? Xô, mandinga!!!
A chuva piorou e nós decidimos não sair mais de casa, já que Vinicius não podia ficar sozinho e muito menos ficar na chuva e nós íamos para a praia, então, ficamos olhando os fogos da varanda do apartamento, tomando Heinekens, conversando sobre a vida e brindando a 2010.

Livia e eu

Uma das melhores coisas que me aconteceram em São Luís, foi rever pessoas, muitas delas que eu não via há uns 4 ou 5 anos. E o melhor de tudo foi ser super bem recebida por elas e pela família delas, que eu achei que talvez nem me reconheceriam. Bobagem minha, me fizeram festa, perguntaram por onde eu andava e porque não aparecia mais. Fiquei tão feliz (eu sou tão boba!)!
Numa dessas, fui aprontar na Cohab, no Bloco das Penelópes Charmosas, com um povo que eu adoro!
Caio, Thalitta e eu
Ele é o culpado de tudo! Eduardo

Entre outras, também aproveitei para curtir a night ludovicence com Eduardo, já que o resto do povo nos abandonou. Foi ótimo, muita conversa para colocar em dia, depois de tanto tempo sem contato, regado a cervejas, abraço e muito carinho, é claro.
Como diria Vinicius: tim-tim!
Essa é tradicional, né?
Também não podia ir em São Luís sem ir na praia, né? Mesmo que aqui também tenha muita praia, sempre é diferente. Fomos pra praia de São Marcos, que é a mais próxima do apartamento de Livia, na Litorânea. Almoço na praia, cerveja e conversa jogada fora: bom demais!

Livia e eu O casal Livia e Luís (Vinicius tava zangado comigo, não quis tirar foto!) Abraço bom
Rever minha amiga Keylla foi outra coisa maravilhosa, éramos vizinhas quando eu morava em Teresina e praticamente na mesma época nos mudamos, eu para Parnaíba, e ela, para São Luís. Desde então, só tínhamos nos visto uma vez, de passagem. Revê-la, saber que ela está bem, a mesma doida de sempre, relembrar os velhos tempos de micaretas, festas e presepadas... Nossa, não tem preço! Keylla é uma pessoa muito especial, sabe dessas que são iluminadas com alegria e bom humor constante? Que riem mesmo quando está tudo dando errado? Que preservam isso apesar da idade e das dificuldades da vida? Pois é, essa é ela. E como eu amo essa doidinha! Eu, ela e Eduardo costumávamos aprontar muito quando ele ia para Teresina, 'Zé Pereira' (pré-carnaval que acontece uma semana antes do carnaval), carnaval, micaretas... Era muito bom!
Por isso mesmo, fomos dar as caras no pré-carnaval do Vinhais, no Bloco do Boneco Guelo, depois pizza, cervejas, conversas e risadas! Só pra matar saudade, ou aumentá-la, rs.
Um beijo pra matar a saudade!
Como nos velhos tempos... Como tem que ser!
Beijos, beijos!

9 comentários:

Anônimo disse...

Como é bom olhar fotos suas. Linda, como sempre.

Taís disse...

Oiii Ju!
Um super hiper mega 2010 pra vc!
bjinhos

Livia Karen disse...

Lindas as fotos.. Vinícius perguntou por ti na 5a e na 6a.. ah, e hoje tbm! "Cade Juyane?" kkkkkkk. Te amamos!

Dani disse...

Adoro tuas fotos..
Tão descontraída..e fotogênica hein?
beijos

Faxina

July disse...

Jully...
Vc acredita que no sabado eu li praticamente teu blog inteiro que dizer o ano de 2009...rsss Para encontrar 2 textos teus...
Mais só consegui encontrar um. Ontem tentei comentar aqui e te avisar que falei de um texto teu lá no blog... Só que tu viu primeiroo rsss...

Bom sobre o teu post não bebo cerveja mais nesse calor que a bahia está essa skol geladinha deu água na boca...
Sobre teus amigos não importa a distancia quando existe carinho ali permanece intacto...

Também gosto muitoooo de ti e volto a reafirmar teus palavras me inspiram e aqui sempre encontro alento;...
bjuss

meus instantes e momentos disse...

que bom voltar aqui, saudades do teu blog, e do teu sorriso.
Tenha um dia feliz...
Beijos pra vc.
Maurizio

Carla P.S. disse...

Eu gosto de ver, como tu valoriza os momentos, as pessoas, a magia. E magia é de tudo que precisamos, com bom humor e boas pessoas por perto.
Que teu 2010 seja forte como o sol e tenha a beleza da lua.
Beijos, muitos!

Natália disse...

Eu acho uma gracinha esse seu jeito de colocar fotos nos posts e fazer diários de viagem.
É uma pena que eu não tenha te visto. E tu veio nesse bloco aqui pertinho da minha casa... enfim.

beijinho

Natália disse...

Eu acho uma gracinha esse seu jeito de colocar fotos nos posts e fazer diários de viagem.
É uma pena que eu não tenha te visto. E tu veio nesse bloco aqui pertinho da minha casa... enfim.

beijinho