domingo, 28 de fevereiro de 2010

Eterno amor

Mãe,
A risada, o carinho, o cuidado, a falta. De tudo o que eu sinto mais saudade é do seu colo, do aconchego do seu abraço, da sua fé inabalável em mim. Não existe ninguém no mundo que acredite mais em mim do que você, que me ame ou me queira mais bem, que brigue comigo mesmo que doa, mesmo que eu sofra, mesmo que eu não escute.
Admiro demais a sua garra, a sua força (de vontade e de espírito), a sua inteligência, a sua vontade de fazer melhor. Tudo o que eu sou hoje foi por sua dedicação e amor incondicionais, mãe. Foi pela educação que me deu, pelos beijos, abraços e os nãos.
Hoje, em seu aniversário, mais um ano em que Deus nos abençoa com a sua saúde, beleza e alegria, só posso pedir que ele continue nos presenteando por muitos e muitos anos ainda. Porque não existe no mundo coisa melhor do que mãe. E colo de mãe tem o tamanho exato pra caber cada filho. E é o seu colo que eu quero para me acalentar em todos os momentos.
Mãe, amo você, muito, mesmo. Incondicionalmente. Feliz aniversário!

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Do meu amor pelo meu irmão

Irmão,
Eu sinto saudades, de estarmos juntos, de conversar, de rir das suas piadas (mesmo elas sendo sem graça), de te fazer meu motorista particular, de contar com você para me ajudar e me apoiar nas pequenas coisas, de te ouvir dizer 'minha gata' desse jeito tão seu, de ter minha bunda beliscada quando chego das festas e viagens e até mesmo da convivência diária, de estar do seu lado sem fazer nada, de te olhar dormindo, de te ver saindo para trabalhar. Você é chatinho, mas eu te amo, rs.
Tenho muito orgulho de você, de quem você é, por ser tão responsável, pela sua inteligência, por ter esse seu senso de justiça forte e incomum, por ser alguém que a gente sabe que pode contar. Já te disse várias vezes que te admiro muito, mas ainda te amaria do mesmo jeito se você não fosse nada disso, pelo simples fato de você ser meu irmão, sangue do meu sangue, para sempre.
Eu não sei o que seria de mim sem você, meu irmão. Nós não podemos escolher quem compartilhará do nosso sangue, mas digo com franqueza, eu não escolheria outro, porque você, aliás, você e Renato, são mais que irmãos, são amigos, confidentes, companheiros. E eu os amo muito, muito mais até do que eu mesma possa imaginar.
Feliz aniversário, Ítallo, que Deus continue te abençoando e iluminando os seus passos. Que Ele te dê tudo aquilo que você desejar... e algo mais que você esquecer!

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

I ♥ carnaval (Canoa Quebrada)

Dando continuidade aos posts sobre o carnaval, hoje vou falar de Canoa Quebrada e juuuro que acaba a saga, rs. Passeamos em Canoa dois dias, em um deles apenas eu, Carol, Carla e Marsy, no outro, o último de carnaval, Carine já tinha chegado e Marsy ido embora. Aracati (onde fica Canoa Quebrada, só pra esclarecer, rs) é próxima de Beberibe, apenas 69 km. No primeiro dia, domingo, fizemos um tour pela Broadway, o centrinho de lá, tem lojas, bares e restaurantes, onde se pode comer bem, beber, e comprar vários souvenirs. Ficamos nas barraquinhas da praia e comemos um monte (patinha de caranguejo, moqueca de arraia, isca de peixe, picolés, etc).
O sol tava uma delícia, mas é claro que não ficamos nenhum minuto sem protetor, ainda mais as gaúchas branquinhas, que por tudo pegam aquela insolação. Mesmo eu sendo essa morena mulata globeleza (rs) também não descuidei do bloqueador, e com toda proteção ainda consegui pegar uma cor linda, tô toda trabalhada no bronzeado, hahaha!
Pose pra foto!
Eu fui na Broadway... E você?
Faltou a Carine...
Em Canoa tem muitas opções para quem quer experimentar, e nós estávamos com todo o gás. Por um preço muito acessível (R$ 10, mas como nós pechinchamos, saiu por R$ 7, fora de temporada deve ser até mais barato que isso), andamos de jangada. O passeio é simples, eles vão até um ponto do mar, a gente pode mergulhar e voltamos. Mas é muuuito bom! A vista do mar da costa de Canoa é algo que só estando lá para saber a maravilha que é. Lindo é pouco, é de tirar o fôlego!
Em alto mar: eu, Carla, Marsy e Carol
Das barraquinhas nós víamos as pessoas voando de parapente e óbvio, ficamos logo com vontade. O vôo também é por um preço razoável, R$ 60, mas como nós pechinchamos novamente e éramos em quatro, conseguimos por R$ 55, cada. O que eu posso dizer é que valeu cada centavo. E mais, muito mais. É o tipo de sensação inexplicável, o mar enorme à nossa frente, as falésias, as pessoas acenando, o vento no nosso rosto. Assim, uma delícia! Tentei colocar o vídeo que fiz do meu vôo aqui, mas o blogspot me odeia e ficou dando o mesmo erro seguidamente, então quem se interessar em ver o vídeo do vôo, é só clicar aqui.
Carla e Marsy voando
Carol e eu esperando a nossa vez...
'Será se eu vou mesmo voar nesse troço?'
Eeeeu voando (foto by Carol)
Eu e meu instrutor de vôo francês (oui, je suis très chic)
Vista aérea de Canoa Quebrada
Vista aérea de Canoa Quebrada (passarela)
Na terça, fomos novamente para Canoa, dessa vez resolvidas a fazer o passeio de bugre, conhecer mais daquele lugar maravilhoso. Por R$ 30 a pessoa (R$ 120, no total), fizemos o passeio, visto que eles levam até 5 pessoas no bugre, também não é um preço exorbitante. Falo de preços nesse post para que as pessoas percebam que os passeios são acessíveis, mesmo em alta temporada, basta ter um planejamento de viagem para aproveitar todas essas coisas. Uma pena que o pessoal do parapente não estava fazendo vôo nesse dia, porque Carine queria muito experimentar.
[Detalhe: agora percebo que não coloquei o preço do passeio de bugre em Morro Branco/Beberibe, o passeio para 5 pessoas foi R$ 140, também bem em conta. Halin nos contou que fora de temporada cai para R$ 90, mais ou menos]
Preparadas, gurias?
Símbolo Oficial
Eu sou metida mesmo, rs.
Duna do pôr do sol (pena que fomos lá ao meio dia, rs!)
Fazendas de camarão (Cacinicultura)
Tiroleeeesa (R$ 4, a descida e R$ 1, o carrinho pra subir)
Oásis
E para completar, lá fomos nós na jangadinha novamente, para Carine fazer tudo a que tinha direito, rs. Foi realmente aquele esforço sobre-humano, né? Nesse dia que cantamos parabéns para Carla em alto mar, aliás, todo mundo na jangada cantou, foi uma festa.

Minha jangada saindo pro mar... Pra pescar... Minha sereia...
É isso, gente, a viagem foi maravilhosa, as melhores companhias, nos melhores lugares. Fiz amigos, experimentei muita coisa boa (todas lícitas, hein? rs), fiz ecoturismo, enfim, aproveitei muito! Terei sempre as melhores lembranças dessa viagem. É claro que eu super recomendo!
Beijos, beijos!

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

I ♥ carnaval (Morro Branco)


O carnaval começou na sexta, para Carol e eu, com uma viagem de mais de oito horas, seguindo de Parnaíba-Piauí a Beberibe-Ceará (550 km), foi uma viagem tranquila, exceto pelo pneu furado que um tio trocou no meio da estrada. Mulher e pneu furado não combinam, certo? A gente até sabe a teoria, mas na prática é um pouco complicado, né? Enfim, ainda bem que o pneu resolver furar próximo a alguma civilização (ok, ok, umas casinhas no meio do nada) e havia uma pessoa de bom coração para nos salvar, rs. A viagem foi regada a muitas conversas, risadas e muita música, vááários cd's de Ana Carolina (meus, claro, rs), Coletânea de sucessos by Jáder e Chicabana (pra ir entrando no ritmo).

Minha motorista preferida (essa foto é de praxe!)

Nós, a viagem e Ana Carolina

Chegamos em Morro Branco e no check in já fomos super bem recebidas por Halin e Fabrício. Carol foi a primeira a fechar o pacote para o carnaval, ainda em outubro, assim que Halin havia arrendado a pousada e ele fez uma festa na nossa chegada, dizendo que nós trouxemos sorte para ele. Ser vip é outra coisa, né? rs. Mas estávamos muito cansadas, então só tomamos banho, comemos alguma coisa e tentamos dormir em meio ao barulho ensurdecedor dos carros de som, que brigavam pra ver quem tocava o som mais alto. Não dava pra fugir, já que o nosso quarto era de frente pra folia. É, estamos mesmo ficando velhas! rs.

Vista da janela do nosso quarto

No dia seguinte, ainda sozinhas, Carol e eu acordamos cedo e fomos pra praia, ficamos preguiçando na barraquinha, tomamos água de coco, almoçamos, comemos picolé de morango da Kibon (não é merchandising, é que é #muitodelicioso mesmo, super recomendo!) e também fomos bastante assediadas, uiii, rs. Verdade, sério mesmo, nunca vi homens tão audaciosos quantos os cearenses. Um deles puxou conversa, se sentou na nossa mesa e ficou jogando aquele xaveco. Não posso dizer que ele era bonito (pelo menos pro meu gosto) e não fiquei com ele, mas olha, se eu tivesse nascido homem, ia ser corajoso assim, viu? Mulher gosta de atitude e os homens de hoje deixam muito a desejar nesse quesito (mas isso já é outra história).

Cabelos ao vento
Havaianas gêmeas (meu pé é o com a tornozeleira)
Carla e Marsy chegaram à noite e fomos dar uma conferida no fuá, carnaval de rua, muita gente, muito carro de som, muita baderna. Pra ser mais sincera ainda, muita gente bêbada, muita gente tentando nos agarrar, multidão se acotovelando, #mimimi. É, eu sei que carnaval é isso mesmo, blá blá blá, mas gente, eu tô velha, não tenho mais espírito pra sair agarrando o povo sem saber a procedência, por isso mesmo preferimos ficar as outras noites na Pousada, fazer festinhas na piscina, enlouquecer os demais hóspedes e aproveitar os nossos dias com passeios. Muuuuito mais 'melhor de bom'...
Carine chegou no domingo à noite e já aproveitou pra cair na farra, na piscina, é claro. Ficávamos dançando, rindo, conversando e bebendo. Eu ficava pedindo as latinhas pro Fabrício (meeeeu bem... rs), e ele, sempre solícito, nos trazia, ficava conversando conosco, nos prometendo que em outra hora entraria na água para nos fazer companhia (é, admito, a gente pentelhava ele e Harlin, para entrarem na piscina conosco), até que cumpriu (/cumpriram) o prometido no último dia, como já contei no post anterior.

Eu, Marsy, Carol e Carla na folia
Piauí e Rio Grande do Sul
Carine e Carol no nado dessincronizado
Nós e Halin
Carla, eu, nossa torre de latinhas de cerveja e Carine
Na segunda, fizemos o passeio de bugre por Morro Branco e amamos (♥), recomendo demais, quem vai em Morro Branco simplesmente precisa fazer esse passeio. Conhecemos as falésias, a Praia das Fontes (inclusive até tomamos água da Fonte da Juventude, vai que dá certo, né?), subimos e descemos várias dunas (com emoção!), descemos de eskibunda, inclusive eu e Carla rolamos na areia no final da duna, Carol, então, nem se fala, foi a queda mais bonita, rs. Só Marsy e Carine, que é claro que tem dunas particulares em casa e ficam treinando, não se espatifaram na areia. Depois tomamos um banho delicioso e tiramos a areia que tínhamos até no cérebro na Lagoa de Uruaú, linda demais!
Monumento Natural das Falésias de Beberibe
Capa da Sexy no Labirinto das Falésias, kkkkk!
Proibido riscar as falésias e retirar areia!
Lindo demais, né, não?!?
Carine, Carla, Carol, Marsy and me
Fonte da Juventude (vai um golinho aí?)
Nós somos roots!
Desceeeeeeendo! (eskibunda)
Lagoa de Uruaú
Depois do passeio, aproveitamos para curtir a praia de Morro Branco, tomamos muita água de coco e sucos de cajá e graviola e almoçamos na praia. Bom, na verdade, nos empanturramos, tudo o que víamos queríamos comer, principalmente a gauchada, querendo experimentar todos os sabores do nordeste, lagosta, camarão, caranguejo e patinhas de caranguejo, moqueca de arraia, acarajé, docinhos e todos os picolés da Kibon do mundo. Palavras de ordem de volta ao mundo real: regime, academia, malhação, rs.
Ai, que vida difícil!
Caranguejinho bebê (época de defesa, fazer o que, né?)
Pôr-do-sol em Beberibe... Liiiindo!
Quem puder conhecer Morro Branco, em Beberibe, é um destino já recomendado, lindo, lindo, lindo demais!
No próximo post, vou falar sobre os dias que visitamos Canoa Quebrada, um dos lugares mais lindos que já fui na vida...
Beijos, beijos!

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

I ♥ carnaval

Vou começar pelo fim (ou seria o começo de tudo?), agradecendo de coração às pessoas mais maravilhosas que encontramos em Morro Branco: Halin e Fabrício. Nos receberam super bem, nos mimaram, nos deixaram à vontade, nos trataram como amigas, princesas, divas, celebridades, rs. Mesmo cheios de trabalho, sempre nos deram atenção. Fabrício, sempre um amor de pessoa, me apaixonei por ele quando me levou um sanduíche tarde da noite, só porque eu tinha dito que estava com fome. Halin nos contava dos hóspedes que estavam perguntando sobre nós, pois fizemos sucesso na pousada com nossas 'festinhas na piscina', rs. Também brincava que a única coisa que o interessava em mim era a receita de 'maria izabel' piauiense, além de conferir se estávamos todas presentes pelo número de 'feias'. Eu nunca fui tão bem tratada num lugar em toda a minha vida e acredito poder falar pelas gurias gaúchas, que elas também, não.

Carol, Carine, Carla e Fabrício
Halin e sua aura iluminada (...pelos refletores da piscina, rs...)
'Fabrííício, meu bem...' (...eu ficava gritando da piscina pra ele nos levar mais cerveja, rs...)
Pra vocês terem noção do quanto que eles são fofos e 'queridos' (by gauchês), dia 16.02 (terça), foi aniversário da Carla e ela nunca teve um aniversário tão exótico, primeiro que cantaram parabéns pra ela em alto mar, numa jangada, em Canoa Quebrada, depois, quando chegamos na Pousada, Halin e Fabrício tomaram banho de piscina conosco (regado à cervejas e caipirinhas), depois nos serviram uma feijoada deliciosa e cantaram parabéns pra Carlinha com um bolo de banana, tudo feito pelo próprio Halin. Diz se não é pra se sentir global com um tratamento vipérrimo desses? Trocamos emails, msn, telefones, prometemos visitas e oferecemos nossas casas e estados à visitação.


Feijoada e amigos... Tem receita melhor?
Huuuummmm!
De dar água na boca!
Enfim, começo pelos agradecimentos, porque sem o acolhimento perfeito dessas pessoas, a viagem não teria sido tão maravilhosa. Recomendo a todos Pousada Recanto Praiano (ou Marina Praia, como ainda é conhecida), boas acomodações, bom atendimento e um anfitrião perfeito. A praia de Morro Branco é linda, vale a pena conhecer, fazer o passeio de bugre, visitar as falésias (liiindo demais!), dunas, praias e lagoas, descer nas dunas de eskibunda e de bugre, com emoção, é claro. Canoa Quebrada é um dos lugares mais lindos que eu já fui, também vale muito a pena o passeio de bugre, descer na tirolesa, andar de jangada e voar de parapente. Sensações e memórias que dinheiro nenhum no mundo paga!

Carla soprando a sua velinha fashion!
Cuidado aí, hein?!?
O brinde... (eu, Carine, Carla, Carol, Halin e Fabrício)
Diz se não é dádiva de Deus encontrar pessoas tão maravilhosas assim? Agradeço de coração, mesmo, de verdade. Como eu brincava, muitas vezes, ainda na Pousada, com os rapazes, meu amor incondicional é deles. ♥
Beijos, beijos!