quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Desafio Literário Janeiro - Segredos Perigosos

Copyright 2000 by Nan Ryan
Originalmente publicado em 2000 pela Mira Books
Título Original: The Countress Misbehaves
Copyright para a língua portuguesa em 2001
R$: 2,50 (comprei usado num sebo, baratinho, adooooro!)
Resumo:
Ela era uma dama respeitável, exceto nos braços dele!Nova Orleans, EUA, 1856. A condessa Madeleine Cavendish estava fazendo de tudo para não cair nas garras de Armand Chevalier. Mas, ao saber que o navio em que viajavam estava afundando, ela decidiu entregar-se àquele homem atraente... viver com audácia seu último momento... sem nem sequer imaginar que sobreviveria! Agora, em meio à sociedade de Nova Orleans, junto de seu respeitável noivo, Madeleine tentava esquecer o amante que a despertara para a tentação. No entanto, conseguir esquecer um homem como Armand era impossível... especialmente porque ele também sobrevivera, e estava aproveitando cada momento para lembrá-la do desejo que partilharam.
Autora:
Nan Ryan é autora de mais de vinte romances históricos ardentes. As leitoras adoram seu estilo: aventuras históricas americanas transbordantes de paixão e ação. Quando não está escrevendo, Nan pode ser encontrada na biblioteca local, pesquisando seu próximo livro. EIa e o marido, Joe, vivem nos limites do belo deserto Sonoran, no Arizona.
[CONTÉM SPOILLERS]
Segredos Perigosos
é um dos Clássicos Históricos, que são os romances que eu mais gosto desses livros de banca. Tudo bem, eu confesso, vou pro inferno, eu adooooro romances de banca. Não vou entrar no mérito da questão que as histórias são parecidas, os enredos são pobres, os finais são felizes e previsíveis. São e eu gosto mesmo assim. Livros de banca não foram criados pra ser best sellers e sim para entreter, para aquela leitura fácil que é passatempo, para quem gosta de ler romances açucarados e, às vezes, até apimentados. São baratos e acessíveis a todos os bolsos, diversão garantida para os viciados em livros e no gênero, como eu.
Esse romance, em particular, foi um dos melhores que li. Super recomendo. A autora mescla romance, erotismo e suspense. Tudo bem, nada muuuito elaborado. Como já disse aqui, é uma leitura simples. A mocinha, Madeleine, é viúva, casou-se muito jovem, por amor e foi muito magoada pelo marido, não confia em homens bonitos e sedutores e é claro que o mocinho, Armand, é tudo isso e mais um pouco. Lindo, charmoso, viril, sensual, cavalheiro, rico e bom de cama. Ou seja, um sonho em forma de homem, que é claro, está fora da realidade. Pois eles se conhecem no navio, durante a viagem em que ela está indo morar em Nova Orleans, com o tio. Os planos são passar o período do noivado (siiiim, era antigamente, tinha um período de noivado) e casar-se com o adorável noivo, Conde Enfield, que suspostamente é lindo e rico, mas que vocês já devem estar imaginado que esconde muitos segredos, tais como só querer casar com Madeleine por dinheiro, já que ele na verdade está falido por esbanjar dinheiro com vida fácil e uma amante lasciva, ui. rs. Ao conhecer Armand na viagem, ela procura ignorá-lo, mas ao perceber que o navio em que estão vai afundar, se entrega ao belo crioullo em meio à tempestade e o naufrágio (dramático, não?). Só que, todo mundo sabe, o navio afunda, mas eles são resgatados, primeiro Madeleine, que é resgatada por um navio e pensa que Armand irá morrer, e este, no entanto, passa dias à deriva, mas é resgatado também, que a história tem que continuar, né?
Então, a trama toda está envolvida em Madeleine se sentindo culpada pela traição ao noivo e fugindo do sentimento que tem por Armand, já que ela o acha um conquistador barato, segundo a opinião do noivo. E obviamente, Armand aproveita todas as ocasiões para tentar a bela dama, pois o bonitão foi fisgado pelo amor e enfim, deseja apenas e unicamente uma mulher, Madeleine (ou Maddie, como ele a chama). Com o desenrolar da história, vemos um Conde Enfield dominado pela amante e pelo desejo de tomar a fortuna de Madeleine, já que, segundo o testamento do tio da moça, ele é o único testamenteiro vivo e deverá ser tutor de sua herança. Esse é o testamento mais antigo, da época em que ela era criança e há um testamento mais atual, nomeando-a senhora de tudo, mas é claro que o tio Colfax mantém os dois em seu cofre. Enfield e sua amante, Dominique, planejam o assassinato do tio da moça e o roubo do testamento mais atual, para que o Conde se aproprie de tudo o que é de Madeleine. Quando os capangas do Conde matam Colfax, é claro que eles não conseguem encontrar o testamento verdadeiro, que some misteriosamente.
Madeleine começa a desconfiar do noivo, já que ele é o único que se beneficiaria da morte do tio e do suposto desaparecimento de seu testamento e tem a confirmação disso quando descobre que ele possui dívidas, uma amante e ainda tenta agarrá-la à força. Depois disso, Madeleine se aproxima cada vez mais de Armand, percebendo o quanto o ama e o quanto ele a ama também (own, que lindo!). Percebendo o romance entre a ex-noiva e o crioullo, Conde Enfield planeja uma emboscada para matar Armand, o que, obviamente, quase consegue. É claro que, no dia de entregar o testamento, a empregada de confiança da casa, Avalina, diz que escondeu o testamento por medo que alguém o roubasse de verdade. Não entendi o motivo de ter demorado tanto tempo para contar isso, mas enfim, tinha que ter o suspense para o final.
É claro que Madeleine e Armand se casam e vivem felizes para sempre. Fim.
Como já disse é leitura para passar o tempo, pra entreter e desanuviar a mente. Claro que tem coisas que a gente diz 'nossa, que piegas' ou 'afff, isso nunca iria acontecer na vida real', mas que graça tem a objetividade, não é mesmo?
A resenha demorou, mas saiu, prometo que a de fevereiro publico ainda em fevereiro, rs.
Beijos, beijos!
Post relacionado: Desafio Literário

6 comentários:

Anônimo disse...

Prefiro posts com fotos suas. Mto linda.

Caline disse...

Olá Jullyane eu sempre, sempre acompanhei o seu blog, mas nunca comentei. Adoro o jeito que você escreve e mostra um pouco de sua vida.
Fazia um tempo que eu não vinha dar uma espiadinha por aqui. E hoje tive uma surpresa ao acessar seu blog: "Eu também participo do Desafio Literário do RG". Creio que as viciadas em livros da blogosfera estão todas participando.

Um bj.

luluonthesky disse...

Nunca li os livros dela. Recomendo Marian Keyes.
Big Beijos

Livia Karen disse...

Eu fui à banca de revistas (eu ia fazer a coleção dos copos lá de Caras, como eu disse, IA) e vi Júlia, Sabrina e etc. Adivinha de quem eu lembrei?
Gent, ela veio passar o ano aqui em SLZ e trouxe umas 213575875242575 de revistas desse gênero.

Constância disse...

Hahahaha
Li dois em janeiro, só lembro o nome de um (encontro a meia noite). kkkk
Mas não conseguirei ler td,residencia...
Mas tentarei ler o máximo que puder.
Saudades suas...
TE AMO!!!
bjs

Constância disse...

Ah!comprei as Crônics de Nárnia e estou tentando ler. rsrs