quarta-feira, 30 de junho de 2010

.a outra face.

Precise de uma pessoa e saberá com quem de fato você pode contar. Minha mãe costuma dizer que eu sou boazinha demais pras pessoas que eu gosto e é verdade. Mãe sempre tem esses insights das coisas antes que elas aconteçam, mas no meu caso nem é a primeira vez. Quando as pessoas precisam de mim, seja por qual motivo for, lá estou eu. Seja para segurar uma barra, estar do lado numa fossa e até ajudar financeiramente. Enfim, quando sou amiga, eu sou pau pra toda obra, precisou de mim, eu estou lá, de boa vontade.
A gente não deve fazer as coisas para os outros esperando retorno, eu sei, mas quando a gente não recebe a mesma consideração que dá, isso magoa. Estou triste, de verdade. Não gosto de discussões, cobranças, de jogar na cara das pessoas o que já fiz por elas, é desnecessário. Fico guardando aquilo dentro de mim, tentando relevar, deixar passar. Prefiro não explodir, porque sou uma pessoa rancorosa em certos aspectos, quando não consigo mais guardar, é porque não tem mais jeito de consertar, geralmente a briga é feia ou então, simplesmente me afasto por completo. Quem não me acrescenta não me faz falta, isso é bem verdade.
A única coisa que sei é que em breve a situação irá mudar, para melhor, completamente. E isso é o que está me deixando menos ansiosa, o que está me fazendo segurar as pontas e pensar lá na frente. Porque a ingratidão fere, ainda mais de pessoas por quem mais a gente fez, e de coração.

8 comentários:

Bia Porfírio Estrela ☆ disse...

Sei bem como é, sou assim tb, é pra ser amigo, então bora ser amigo!
É, não devemos esperar, mas quem aqui é santo? ah! bora falar a real, a gente ama de verdade, mas pó, a reciprocidade é necessária, aliás, MUITO!
Isso entristece mesmo, e eu tb detesto jogar coisas nas cara dos outros, não faço pq detesto qndo fazem comigo, ou seja, já fiz tá feito! Mas ficar fazendo vida toda e nada em troca, no way!
E o pior de tudo, que quando acontece de dar zica, fico puta e nao quero mais ser assim, mas qndo volto 'ao normal' percebo que ser bom é e estar ali pra quem se ama é uma virtude, dai continuo sendo besta, ou não!

Michelle Dangeli disse...

Ju. Somos seres humanos, imperfeitos ainda, e essa história de que "faça o bem sem olhar a quem", ainda não funciona 100 por cento conosco. Por mais que na hora façamos de coração, quando precisamos e não temos a mão amiga de quem outrora ajudamos é de fato desolador. Saudades do teu blog, vou ler tudo por aqui...

Livia disse...

Nossa, quem fez isso contigo? Beijos, te amo! No trabalho é mto ruim p ficar no MSN!

Luciana Lís disse...

Opa, precisamos conversar. Trocar experiências, pq eu já passei por isso. Ngm tá livre dessas escrotices, e elas são - infelizmente - um capítulo a parte na minha vida. Creio q na sua tbm será, dps de doer muito a gente acaba fortalecido.

Conta comigo, qualquer dez reais emprestado, tô aqui! kkkk

Beijo, te amo!

Constância disse...

Amiga!!!Tô viva ainda!!!haha
Mande-me email contando as novidades.Sei que estou sendo uma amiga ausente,mas a vida tá difícil e eu tô sem pc temporariamente.

Engraçado como a gente se parece né? Também sou rancorosa e sempre tento relevar, quando eu chego a falar é prq a coisa já tá horrenda e sem solução.
Mas liga não,apesar de ter sumido,continuo aqui pro que vc precisar.

TE AMOOOOOOO!!!

Zingara disse...

Eu sou bem isso.

Só digo uma coisa: O Ingrato pode não saber bem que é ingrato. Saberá da perda e o tamanho da sua ingratidão quando não lhe encontrar por perto.

Constância disse...

Feliz dia do amigo,amiga!
Saudade enorme de vc!!!
te amooo!
bjs

Anônimo disse...

Arrasou! http://picasaweb.google.com.br/baladas.sociais/ISimposioDeAdministracaoDaFAP?feat=embedwebsite#5495683378270835410