segunda-feira, 23 de maio de 2011

Enquanto o amor não vem


Aprendi uma lição muito importante - e dura - com um professor da faculdade com quem tive um rolo: não esperar que um homem que seja casado por dez, vinte anos, etc, não traia, eventualmente, sua esposa. Na época foi um choque, a destruição dos meus tolos sonhos românticos de família 'feliz para sempre' que eu tinha, aos 19 anos. Só que, por mais que a gente saiba, certas coisas só se aprende vivendo mesmo. Não que eu tenha sido casada, claro, mas observo o que acontece aos amigos e conhecidos e vejo cada dia mais claramente o quanto a maioria dos relacionamentos acaba pelos motivos de sempre.

A maioria dos homens não se aguenta, tem o juízo no pinto. Não é uma questão de generalizar, mas como já estou generalizando, é impossível não pensar em mil exemplos diferentes. E pior, a maioria não se aguenta, tem que comentar, contar vantagem para os amigos, dizer que comeu, fez isso e aquilo, muitas vezes sem nem ter feito tanto assim. As mulheres ainda são estigmatizadas: se não dão, tão fazendo doce, se dão, são vagabundas, mesmo que sejam solteiras, livres e desimpedidas. A maioria dos caras só quer isso mesmo: um número a mais. Se para isso eles tiverem de fazer teatrinho, bancar o romântico, fingir que se importam, é só uma inconveniência temporária.

Não que as mulheres sejam santas, longe disso. Nós também comentamos, muitas vezes todas ao mesmo tempo, destrinchamos nossos relacionamentos com as amigas até não poder mais, falamos de putaria, desejos, fantasias sexuais, mas, no geral, há uma diferença: mulheres tendem a contar a verdade. Analisar, interpretar as atitudes, enlouquecer à procura de mensagens subliminares, sim, mas pessoalmente, eu nunca conheci uma mulher que mentisse em relação a com quem tinha transado. Já os homens, adoram se vangloriar de suas conquistas em rodas de bar.

Eu creio que você não trai por princípio, geralmente é algo que você traz arraigado nos seus valores. Se não for assim, se você não fizer apenas pelo outro, é fácil acontecer um escorregadela num momento de fraqueza. Também não estou criticando quem trai ou quem fica com alguém sabendo que essa pessoa é comprometida, porque isso é uma questão particular, de se saber o que se quer e o que se espera num relacionamento. Na vida real as coisas não são tão ou pretas ou brancas. Tem tanta tonalidade de cinza por aí e quem sou eu pra julgar o que é certo pra alguém? Mau dou conta do meu próprio armário cheio de esqueletos.

Os relacionamentos humanos ainda continuam sendo os principais dramas no cotidiano da maioria das pessoas. E, como todo mundo bem sabe, não adianta tentar fórmulas mágicas, o jeito é descobrir vivendo, errando e aprendendo o que é melhor para si. Mesmo que não seja, necessariamente, o melhor pro outro.

7 comentários:

Anônimo disse...

linda, enquanto o seu amor não chega, vc pode ter a mim. queria ver uma foto sua depois da cirurgia. beijos

Lulu on the sky disse...

Jullyane, homem fiel é lenda. Hoje em dia as mulheres também traem é bem aquela coisa que vc falou no texto, quer contar vantagem pros amigos e dizer: um número a mais.
Big Beijos

Italo Caldas disse...

Realmente Jullyane, sou homem mas tenho que admitir, é a mais pura verdade !!!

Luciana Lís disse...

Me entristece a obviedade nas pessoas, nos relacionamentos. Sendo assim, como poderemos manter boas expectativas, boa vontade e aquele peculiar frio na barriga se sabemos que em breve seremos feitos de bobos? =/
só há um jeito: o amor. essa força, ele nos engabela! :)

muito boa tua reflexão!
=***
LoveU

Júuh . disse...

Oi Ju, obrigada pelo carinho de sempre tá? voltarei assim que as coisas ficarem mais leves... como vc tá? e o pós operatório? 100% agora? :) espero que esteja tudo bem por ai!
tô te seguindo no twitter tb tá? Beeijo

Mayra disse...

Jú adorei tuas palavras, essa meniina é D+...
Realmente é pura verdade tudo isso q vc escreveu.
te admiro muuuito
**)

Livia disse...

Gente, existe homem fiel... só que é por um pequeno período, tipo começo de namoro.

E outra, o pior são os homens que ficam recrimando certas mulheres (tipo a melancia, Mirela Santos, essas que usam o corpo pra ficar na mídia) e na verdade adoram essa putaria toda. Tô revoltada com isso. Ah, o nome disso é hipocrisia! Um beeeeeeeeijo. E como sempre, tu arrasa nos textos.